top of page
consórcio 980x250.jpg

ONAIR DONIZETE JUSTINO: CONHEÇA A HISTÓRIA DESTA CONTADORA ESPECIALISTA EM CONTABILIDADE RURAL



O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) conta que as mulheres representavam apenas 4,3% dos trabalhadores da área em 1950. Mas de lá para cá muita coisa mudou, e em 2020 elas já representavam mais da metade dessa força de trabalho (47,4%). Em alguns Estados brasileiros as mulheres contadoras constituíam 51,1% do total registrado, tanto no nível técnico quanto no superior.


Outro ponto é que as mulheres têm buscado mais capacitação. A participação da mulher nas salas de aula está crescendo, principalmente no nível técnico. Enquanto os homens estão reduzindo sua participação (um encolhimento de 5%), as mulheres ampliaram seu ingresso em 35%.


As mulheres estão cada vez mais qualificadas e, a cada dia, assumindo cargos que eram majoritariamente masculinos. No âmbito empresarial, as mulheres também ganharam força e espaço, seja em departamentos de contabilidade, seja liderando uma empresa contábil.


Em Guaxupé uma dessas contadoras de destaque é Onair Donizetti Justino, dirertora da Contacto Contabilidade, empresa de contabilidade que fundou há mais de 20 anos. Atualmente, possui aproximadamente 1 mil clientes, entre pessoas físicas e jurídicas, sendo grande parte, produtores rurais. A empresa é reconhecida pela excelência no trabalho contábil, atendimento personalizado aos clientes e pela expertise em contabilidade rural que possui grande demanda nesta região.


Onair tem uma história ímpar. Todas as suas conquistas pessoais e profissionais forma aconteceram após muito trabalho, competência e, sobretudo, determinação.



Ela é formada e Pós-Graduada em Ciências Contábeis, Administração, Planejamento e Marketing.

Está no segmento há mais de 30 anos, mas começou a trabalhar ainda jovem, aos 14 anos de idade, já ajudava, com seu salário, nas despesa da casa.


Ela conta que se dirigiu até o Serviço de Obras Sociais (extinto SOS), para buscar uma oportunidade no mercado de trabalho, apesar da tenra idade. Na época foi atendida por Délzio Musarra.

“Meu pai e meus 3 irmãos trabalhavam para ajudar em casa. Não achava justo somente eu não trabalhar. Trabalhei como babá e depois e também na guarda-mirim. Depois, fui para a Distribuidora de Bebidas Musarra. Mas foi no Escritório Contábil da contadora Regina Ciryno, em 1992, que encontrei minha verdadeira vocação”, relembra.


Com uma profissão definida, Onair procurou então a formação acadêmica. Prestou vestibular para o curso de Direito, em uma Faculdade de São João da Boa Vista. Infelizmente, na época, seu pai não tinha condições de assumir o pagamento das mensalidades.


“Vários professores, como Angélica Cardoso, me incentivaram a não desistir pois meu perfil era mesmo voltado às Ciências Contábeis. Então, em 1994, prestei outro vestibular, desta vez na FACEG – atual Unifeg – em Guaxupé, e fui aprovada em 2º lugar. Sou da primeira turma de 5 anos do Curso. Desde então, me dediquei totalmente a esta profissão”.


Depois do escritório da Regina, ela atuou no Escritório Contábil Rural, dos sócios Ceres Almeida e José Rubens Dias. Porém, o escritório foi comprado por Cairbar Alves de Souza, que manteve Onair entre os profissionais contratados. Passados alguns anos, Cairbar deu duas opções a Onair: ou ela estava demitida ou assumia o escritório com a carteira de clientes dele, pois ele iria encerrar as atividades. “Isso aconteceu no último ano do curso de Ciências Contábeis. Quando recebi o diploma, ele me fez essa proposta. Na época, eu não tinha a mínima condição de adquirir a empresa. Mas, ele me fez uma proposta e eu aceitei o desafio. E até hoje existe uma grande amizade entre nós e, inclusive, sou contadora dele”.




Onair se formou em março do ano seguinte. Foi aprovada pelo Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais na primeira prova e se dedicou totalmente à sua empresa. “Meu primeiro escritório era localizado à rua Teófilo Carloni, uma garagem, de propriedade de Dilva Salgado, que aliás, me ajudou muito. Naquela época, eu tinha 12 clientes, entre eles, Oscar Barbosa Nasser e também Marcos Ferraz Miranda (in memoriam), meu querido por 19 anos. Não tinha nenhum funcionário. Era apenas eu. Passados 4 anos, mudei-me para a rua Norberto Ribeiro do Valle. Conquistei muitos clientes e o escritório cresceu. Porém, o imóvel foi pedido pelo proprietário e teria que deixá-lo em 3 meses. Assim, surgiu a oportunidade da compra deste atual escritório.


Após a compra, Onair começou a ampla reforma para adequá-lo às necessidades da nova empresa de contabilidade. Era o que faltava para o Contacto avançar ainda mais. Nesses 10 anos de mudança, Onair ampliou sua equipe e viu a carteira de clientes sempre crescer.


NOVA FASE

Com a nova estrutura, novos clientes foram conquistados, sobretudo, voltados ao agronegócio. Ela credencia esse crescimento à qualidade do atendimento prestado de forma padronizada aos clientes. “Cada cliente aqui na Contacto é visto como único, e assim, cada um é atendido de forma personalizada. Sou procuradora de algumas empresas e além dos serviços contábeis, realizo a administração, admito, demito e até faço comercialização de grãos. Eu não abro mão da excelência no nosso atendimento. Esse é nosso maior diferencial”, pontua.


Atualmente, a equipe Contacto Contabilidade é formada por 16 profissionais distribuídos nas mais diversas áreas, como gerência administrativa, gerência financeira, responsáveis técnicos nas áreas contábil, fiscal e RH. Há também um arquivista que cuida de toda documentação do Escritório Contábil.

Onair explica que até mesmo na questão de abertura de empresas há uma norma interna a ser seguida.


“Quando o cliente nos procura para abrir uma nova empresa a primeira ação da Contacto Contabilidade é preparar todo um estudo para analisar se o segmento escolhido é realmente viável e se trará a lucratividade esperada. Depois, analisamos o local pretendido para ser instalada juntamente com a Prefeitura Municipal. Hoje a cidade de Guaxupé possui um Plano Diretor e possui um zoneamento urbano. Assim, nem todos os locais podem se instalar empresas. Somente com a aprovação da Prefeitura é que damos continuidade ao processo na Junta Comercial”, explica. Mensalmente, os clientes que solicitam, recebem a visita de um técnico em sua empresa para saber das necessidades, esclarecer dúvidas e executar os trabalhos de praxe.


Ela encerra dizendo que a oportunidade a fez uma contadora competente e apaixonada pela profissão.


“A contabilidade me proporcionou uma vida confortável e feliz. Se eu parar hoje, morrerei feliz. Tenho amigos para a vida toda e todos os meus clientes são meus amigos. Existe uma convivência leal entre mim e eles. Quero manter sempre isso e agradeço a Deus por tudo que tem me proporcionado”.



Comments


wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page