Veja as novas regras do Minas Consciente que os municípios devem seguir a partir desta quinta, dia 6

Municípios devem seguir três etapas de retomada responsável da economia, sempre com a preservação da saúde em primeiro lugar


A revisão do plano Minas Consciente, que prevê a retomada segura e responsável da economia, busca simplificar as orientações do Estado e adequá-las à realidade dos municípios. Para isso, o Governo de Minas reorganizou a divisão em ondas, que mostra qual o momento indicado para a abertura de cada tipo de comércio e de atividade econômica.

Com as novas regras, o plano Minas Consciente passa a ter três ondas: Onda 1 - vermelha - serviços essenciais Onda 2 - amarela - serviços não essenciais Onda 3 - verde - serviços não essenciais com alto índice de contágio por covid-19

A divisão funciona de forma semelhante a um semáforo, como explica o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Fernando Passalio. “Temos que pensar como um sinal de trânsito: a onda vermelha é a mais restritiva, é o “pare”, com abertura de menos setores. A amarela é a intermediária, em que começamos a incluir setores como vestuário, salões de beleza, lojas de variedades e de departamentos. Por último, temos a onda verde, que seria o “siga”, com ampliação dos setores que podem funcionar”, afirma. As mudanças passam a valer a partir desta quinta-feira (6/8). Na ocasião, o Comitê Extraordinário Covid-19 divulgará o detalhamento das ondas a serem seguidas por cada microrregião. Evolução Para evoluir da onda vermelha para a amarela, o município deve cumprir as restrições da primeira fase por sete dias. Em seguida, para passar para a verde, é preciso esperar 28 dias. É importante lembrar que, a qualquer momento, as cidades podem ser obrigadas a retroceder de onda, caso os dados epidemiológicos mostrem avanço descontrolado da doença. As novas regras para o Minas Consciente mantêm o mesmo rigor com relação à retomada da economia, como destaca Passalio. “Em momento algum o novo plano fala de flexibilizar o isolamento. Na verdade, ele é uma forma de isolamento responsável para quem quer preservar empregos, preservar a economia, mas, acima de tudo, preservar a vida das pessoas”, frisa. Municípios de menor porte Uma novidade na revisão do plano são as regras específicas para municípios com população menor ou igual a 30 mil pessoas. As cidades que se enquadram nesse critério e que registraram menos de 50 casos de covid-19 para cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, estão autorizadas a ir direto para a onda intermediária (amarela). Segundo Passalio há, atualmente, cerca de 300 municípios mineiros nessa categoria. Ondas Veja, a seguir, exemplos de atividades que estão incluídas em cada uma das três etapas do plano Minas Consciente: Onda 1 - vermelha - serviços essenciais - Supermercados, padarias, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência - Bares (somente para delivery ou retirada no balcão) - Açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros - Serviços de ambulantes de alimentação - Farmácias, drogarias, lojas de cosméticos, lavanderias, pet shop - Bancs, casas lotéricas, cooperativas de crédito - Vigilância e segurança privada - Serviços de reparo e manutenção - Lojas de informática e aparelhos de comunicação - Hotéis, motéis, campings, alojamentos e pensões - Construção civil e obras de infraestrutura - Comércio de veículos, peças e acessórios automotores Onda 2 - amarela - serviços não essenciais - Bares (consumo no local) - Autoescola e cursos de pilotagem - Salão de beleza e atividades de estética - Comércio de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo - Papelaria, lojas de livros, discos e revistas, - Lojas de roupas, bijuterias, joias, calçados, e artigos de viagem - Comércio de itens de cama, mesa e banho - Lojas de móveis e lustres - Imobiliárias - Lojas de departamento e duty free - Lojas de brinquedos Onda 3 - verde - serviços não essenciais com alto índice de contágio

- Atividades artísticas, como produção teatral, musical e de dança e circo - Academias e demais atividades de condicionamento físico - Cinemas, bibliotecas, museus, arquivos - Parques, zoológicos e jardins - Clubes - Feiras, congressos, exposições, filmagens de festas, casas de festas, bufê - Parques de diversão, discotecas, boliches, sinuca - Bares com entretenimento (shows e espetáculos) - Serviços de colocação de piercings e tatuagens

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

©2020 por Portal Mídia Brasil ®

Av. Conde Ribeiro do Valle, 255  - 2º Andar - Sala 8

E-mail: revistamidia@revistamidia.com.br

Tel. (35) 3551-2040 - Guaxupé  MG