BANNER---REVISTA-MÍDIA---980-x-250-PX.jp

TRIBUTO AO ENFERMEIRO


Dra. Marilete Zampar, psicanalista

A você que me viu naquele momento, ainda nu e chorando, sujo e aflito por enxergar pela primeira vez a luz fora do útero...


A você que tantas vezes fiz chorar com minhas reclamações inúteis e sem medida...


A você que limpou minhas feridas, às vezes do corpo, às vezes da alma...


Que me acolheu queimado, mancando, perfurado ou inconsciente; que me tomou nos braços amigos enquanto minha mãe chorava...


A você que me sorriu tantas vezes no corredor, enquanto eu reaprendia andar; que correu ao toque da campainha, que fez a minha cama, me banhou, me barbeou...


A você que no inverno com as mãos geladas, se desculpava por tocar meu corpo quente pelos cobertores...


A você que me confortou na sala de cirurgia, na sala de exames, me ajeitou na maca, me fez rir quando eu menos esperava...


A você que me limpou todos os resíduos, entrou em contato com todo tipo de bactérias, vírus, fungos e microorganismos mil...


A você que sobrevive ao deixar sua própria dor em casa, para conviver com a dor alheia, que tantas vezes fica sem dormir, quando a noite é tão convidativa ao repouso; que caminha longos quarteirões até o trabalho e no dia em que mais necessitava de apoio, precisa apoiar mais ainda...


A você que é forte de corpo e alma, sabe lidar com a ingratidão, porque entende que quem precisa de socorro é o outro; você já está socorrido pela sua própria fortaleza...


A você que consegue com seu bom humor e otimismo, levantar o ânimo dos colegas, dos superiores e dos pacientes; que faz do desconforto um momento de aprendizado, da frustração uma oportunidade para crescer, da ansiedade uma chance para se auto-administrar e do medo que precisa esconder um caminho para atingir a coragem...


A você que me viu crescer, por tantas vezes que utilizei o PS pelas artes que praticava; que me acolheu no RX por tantos tombos da moto; que me ajudou no corredor dos queimados, dos bêbados, dos cardíacos, dos alucinados; que me chamou a atenção quando eu não queria me comportar, comer, tomar o medicamento ou o banho; que me tolerou por tantas perguntas, interrogatório inútil ou curiosidade...


A você que já está tão idoso e passou uma vida se dedicando a mim...


A você também que mal humorado, perdeu a oportunidade para servir, ser útil, humano e bondoso...


A você que ainda tão jovem e iniciando sua carreira tem tantos sonhos, desejos e vigor...


A você que esperei ansiosamente para que o dia amanhecesse e voltasse de sua folga, porque você me entende, fala a minha língua, lê meus pensamentos...


A todos vocês, e, especialmente a você que hoje me fechou os olhos quando parti, deixando meu corpo físico; que abraçou minha família e os confortou...


Por todas as oportunidades que tive, mas que perdi por não lhe agradecer, por não perceber que sempre torceu por mim. E em nome de todos os que partiram sem agradecer, dos que não se lembraram e dos que não puderam. Neste momento com toda a pureza de minha alma, me coloco diante de sua pessoa, beijo suas mãos e lhe digo: Que Deus lhe abençoe.


Muito obrigada!


Marilete Tavares Zampar


Formada e Pós-Graduada em Letras - FFCL R.P., Psicanálise – UNIFRAN, Psicopedagogia – UNISANTANA; Psicodrama Nos Distúrbios Psicossomáticos - EPP Doutorado - WDU; Pós-Graduação em Saúde Mental – FCM Unicamp; Pós-Graduação em Transtornos Alimentares – FCM Unicamp; Neurociência – UFMG; Neuropsicopedagogia – UCAM. Membro da Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil.


Consultoria

Praça Presidente Kennedy, 102

Guaxupé – MG

Telefone: (35) 3551-0692





Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

©2020 por Portal Mídia Brasil ®

Av. Conde Ribeiro do Valle, 255  - 2º Andar - Sala 8

E-mail: revistamidia@revistamidia.com.br

Tel. (35) 3551-2040 - Guaxupé  MG