top of page
consórcio 980x250.jpg

TAXA DE ESGOTO: “Tudo o que pudermos fazer contra esse aumento, faremos”, diz Prefeito Heber

Guaxupé se une à Associação Mineira de Municípios que ajuizará ação contra a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais e COPASA representando dezenas de municípios


A Associação Mineira de Municípios (AMM), ajuizará Ação Civil Pública com o objetivo de conter o aumento da tarifa de tratamento de esgoto elevada para 74%, revoltando os cidadãos de vários municípios que não possuem os serviços de tratamento de esgoto.


No início deste mês, foi feito o anúncio do nivelamento da tarifa de esgoto em todo o Estado de Minas Gerais para 74%.

Continua após a publicidade


As cidades que possuem o tratamento pagavam 100% e tiveram uma redução para 74%.


Já os Municípios, como Guaxupé, que ainda não possuem os serviços de tratamento de esgoto, passaram de 25% para os 74%.


Em nota divulgada na ocasião do anúncio da mudança da tarifação, a Arsae enfatizou que a mudança na forma de cobrança pelos serviços de esgotamento sanitário da Copasa tem por objetivo a justiça tarifária.


“Com a revisão tarifária da Copasa, os usuários que têm acesso aos serviços de água, coleta e tratamento do esgoto, e que representam mais de 50% do total de usuários da Copasa, têm redução de até 16% nas contas. Os usuários que têm acesso aos serviços de água e coleta do esgoto, que representam menos de 15% do total de usuários, têm elevação das contas, em média de 36%. Os demais usuários, que são atendidos pela Copasa apenas com o serviço de abastecimento de água, observam redução ou aumento de suas contas, em percentuais menores, dependendo do perfil de consumo deles”, diz a nota.


O Governo Municipal procurou maneiras de tentar evitar o aumento da tarifa.


“Desde que fomos informados desta mudança procuramos unir esforços com os demais municípios por meio da AMOG. Além disso, o PROCON Municipal também esteve reunido com o Ministério Público Estadual. Nesta semana, encaminhamentos toda documentação para a Associação Mineira dos Municípios que ajuizará Ação Civil Pública com intuito de afastar o aumento e a unificação das tarifas dos serviços públicos concedidos pelo Estado de Minas Gerais" explicou a Procuradora-Geral do Município Lisiane Durante.


O Prefeito de Guaxupé, Heber Quintella, acompanha de perto os desdobramentos e reafirma sua insatisfação com a situação.

“Um absurdo o que está acontecendo. Com tantas dificuldades que nós já estamos enfrentando, com pandemia, os preços de tudo subindo sem parar, muitas pessoas com dificuldades de manter o básico, agora mais esta? Tudo aquilo que pudermos fazer para que este aumento não seja mantido, faremos. Esperamos que a Arsae volte atrás em sua decisão”, finalizou o Prefeito.


Publicidade


Comentarios


wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page