top of page
consórcio 980x250.jpg

SEGURO AUTOMÓVEL COBRE ALAGAMENTO?

Por Jussara Heluany Barbosa


As seguradoras disponibilizam diversos planos de seguros, mas o seguro compreensivo, aquele popularmente chamado de seguro total, é o que garante cobertura mais completa, inclusive para submersão parcial ou total do veículo em água doce, proveniente de enchentes ou inundações. Essa cobertura se aplica inclusive nos casos de veículos guardados em subsolo, além da queda de árvores e de muros sobre o automóvel.


A demanda de pessoas e empresas por serviços do mercado de seguros multiplicou por oito ante a média histórica registrada em temporadas de Carnaval por causa dos estragos provocados pelas chuvas no litoral Norte do estado de Sp , segundo informações da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), que reúne dados de 15 seguradoras associadas à entidade.


Para atender ao forte aumento da demanda, as seguradoras reforçaram equipes de prestadores na região, criaram pontos de atendimento local nas áreas mais críticas e têm buscado acelerar os processos operacionais. A crise climática se tornou questão fundamental para o setor, que tem focado em iniciativas de prevenção e mitigação de riscos, no maior entendimento dos impactos climáticos nos riscos protegidos e em tecnologias emergentes que possam ajudar a melhorar a precificação e as ferramentas de prevenção.


Porto

A seguradora, por exemplo, enviou mais de 130 viaturas para os locais afetados pelas chuvas, incluindo veículos especiais aquáticos (marruás e moto aquática), guinchos e pick-ups. A companhia também disponibiliza bases de atendimento e busca dimensionar o tamanho dos danos para seus clientes. O apoio é dado para segurados e não segurados.


A seguradora informa que, desde 18 de fevereiro, intensificou os cuidados e atendimentos aos municípios do litoral norte de São Paulo, e ergueu duas bases, situadas no quilômetro 40 da Rodovia Anchieta e na Riviera de São Lourenço, em caráter emergencial e sem previsão de encerramento de atividades.


Confira, a seguir, as dicas das seguradoras nesses casos:


O limite para atravessar um alagamento é quando a água está no máximo até metade da roda. Em caso de travessia, é preciso manter a primeira marcha e dirigir em uma rota fixa;


- Nunca entre na água de forma veloz, pois isso pode formar uma onda sobre a frente do veículo, que pode invadir a entrada de ar do motor e causar calço hidráulico;


- Caso não conheça a via, não atravesse, pois ela pode conter buracos e outros obstáculos encobertos pela água;


- Se não for possível atravessar, procure um local mais alto, desligue o carro e fique seguro;

- E nunca tente dar a partida se o veículo morrer dentro d’água, pois o motor pode aspirar água e ser danificado.


Para maiores informações procure seu Corretor de Seguros.




*A autora é consultora de seguros.

wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page