BANNER---REVISTA-MÍDIA---980-x-250-PX.jp

Secretaria de Saúde busca ampliação da testagem para covid-19 no estado

Após um primeiro momento de desabastecimento internacional, SES-MG realiza processo de compras de testes para identificar a doença



Minas Gerais, até o momento, foram realizados 60.241 exames para o diagnóstico da covid-19 pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Sobre a testagem para covid-19 e o mercado produtor de insumos para esses testes, o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, explicou na coletiva virtual desta quinta-feira (23/7) que é possível perceber uma mudança no atual cenário.

Crédito: Gil Leonardi


“Antes, nós tínhamos uma situação de desabastecimento, com uma limitação internacional de testes. Isso refletia também no Brasil e gerava a necessidade de direcionar os testes para os estados que sofriam maior acometimento pela covid-19 e enfrentavam dificuldades no controle da doença”, detalha.  Neste momento, no entanto, segundo Amaral, tanto a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), quanto o Ministério da Saúde (MS) realizam processo de compra de testes e a expectativa é de que, em breve, seja possível ampliar a testagem no estado.  “Nosso planejamento sempre foi ampliar a testagem num momento de acompanhamento da epidemia. Isso porque identificamos que não será simplesmente uma queda da epidemia. Nós conviveremos com o vírus um tempo longo e isso demanda que o estado mantenha capacidade e estruturas adequadas por um longo período”, afirma o secretário. Atualmente, a rede pública segue um padrão de indicação dos exames para grupos como, por exemplo, os profissionais da saúde e da segurança pública em atividade, sejam da assistência ou da gestão, e também para pessoas que residam no mesmo domicílio de um profissional da saúde e da segurança pública em atividade. São consideradas, ainda, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos. Atualização Além da ampliação da testagem, os municípios mineiros se preparam para mudanças no plano Minas Consciente. As principais alterações,  válidas a partir deste sábado (25/7), foram apresentadas pelo secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio. Atualmente, o Minas Consciente tem adesão de 254 municípios, representando um impacto em de 6,3 milhões de mineiros.  As macrorregiões que possuem mais municípios integrados ao plano são as regiões Centro Sul, com 40 municípios, Sudeste, com 57, Centro, com 34, e região Noroeste, com 17 municípios. Passalio informou, ainda, sobre o avanço da macrorregião Triângulo Sul, que segue agora para a onda branca. “Os 27 municípios dessa macro passam a contar com a abertura de auto escolas, lojas de artigos esportivos, floriculturas entre outros”, detalha.  Já a macrorregião Leste do Sul avança para a onda amarela, passando a contar com a reabertura de salões de beleza, lojas de roupa, calçados, livrarias, papelarias dentre outros bens e serviços abrangidos por essa onda.  Com a atualização desta semana, encontram-se na onda verde do plano Minas Consciente as macrorregiões Centro, Jequitinhonha, Leste, Nordeste, Oeste, Triângulo Norte e Vale do Aço. Na onda branca, estão as regiões Centro Sul, Sudeste, Noroeste e Triângulo Sul. Já na onda amarela, estão as macros Norte, Sul e Leste do Sul.

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

wtzp.png
clinimplant1.jpg

©2020 por Portal Mídia Brasil ®

Av. Conde Ribeiro do Valle, 255  - 2º Andar - Sala 8

E-mail: revistamidia@revistamidia.com.br

Tel. (35) 3551-2040 - Guaxupé  MG