top of page
consórcio 980x250.jpg

Prefeitura cria o Programa de Apoio à Agricultura Familiar


A Prefeitura de Guaxupé divulgou pelo seu site oficial que o prefeito Jarbas Corrêa Filho esteve reunido com o Comitê de Combate ao COVID-19 onde foi deliberada a instituição do Programa de Apoio à Agricultura Familiar em Guaxupé, visando que o setor não interrompa a produção e, consequentemente, não haja a falta de abastecimento de alimentos hortifruti na cidade.


De acordo com a nota publicada pela assessoria da prefeitura, durante a reunião o prefeito assinou o Decreto nº 2188/2020 onde fica autorizada o Governo local adquirir produtos da agricultura familiar e feirantes da Associação dos Produtores da Agricultura Familiar e distribuir às entidades socioassistenciais.

Publicidade



O decreto traz ainda a criação da Feira Virtual da Agricultura  Familiar, em parceria com a EMATER-MG, e ações de fomento à produção em razão da perda sofrida pelos agricultores familiares no fornecimento da merenda escolar, enquanto permanecer a suspensão e recesso das atividades escolares.


“Sabemos o abalo provocado na economia do Município de Guaxupé, notadamente na atividade da Agricultura Familiar em função da suspensão do fornecimento de alimentos à merenda escolar da rede municipal de ensino e também a suspensão da feira livre aos sábados. Por isso, solicitei uma minuciosa avaliação e a possibilidade da Prefeitura adquirir estes produtos como forma de não parar a produção agrícola e, então, distribuí-la nas entidades sociais de Guaxupé”, explicou o prefeito.

Publicidade


Com o decreto municipal, a Prefeitura adotará ações de fomento à produção em razão da perda sofrida pelos agricultores familiares no fornecimento da merenda escolar pelo PNAE Programa Nacional de Alimentação Escolar. Nesta situação, os produtores locais que fornecem alimentos para a merenda escolar, continuarão recebendo pela Prefeitura, mesmo as aulas estando suspensas e em recesso.


Como apoio aos feirantes ligados à APRAF, a Prefeitura irá fazer a aquisição dos produtos hortifruti para distribuição para as entidades socioassistenciais envolvidas no enfrentamento aos efeitos antissociais causados pelo novo coronavírus: “Não podemos deixar que os pequenos agricultores percam os alimentos produzidos. Por isso, iremos comprar a produção daqueles ligados à Associação dos Produtores da Agricultura Familiar e distribuir para entidades, como por exemplo, os Servos Bom Pastor, a Missão Vida, a Santa Casa, entre outras que estão diretamente ligadas aos trabalhos de acolhimento e atendimento às pessoas durante essa pandemia do coronavírus”, disse o Jarbas.


Já a criação da Feira Virtual da Agricultura Familiar em parceria com a EMATER-MG buscará oferecer à população, de forma geral, contatos direto dos produtores para que possa haver a compra de frutas, verduras e legumes.


Uma reunião aconteceu na tarde desta quarta-feira (1), na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, com o presidente da APRAF, Mauri Flório, e um grupo dos pequenos produtores associados. A referida entidade ficará responsável por apresentar os nomes, contato e os produtos para a realização da Feira Virtual, bem como quais os produtos estarão disponíveis para aquisição da Prefeitura.

wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page