top of page
consórcio 980x250.jpg

Por onde você anda, José Ragi Chueiri Filho?



Sou oJosé Ragi Chueiri Filho ou Zé Ragi para os de Guaxupé da nossa geração. Nasci em 27 de março de 1973, tenho 48 anos e iniciei minha vida profissional como Serralheiro, seguindo os passos e ensinamentos do meu pai e minha mãe. Sou locutor de rádio, instrutor de fanfarra, Baterista, Engenheiro Civil, Professor de Física, esportista, praticante de vôlei, futebol, paraquedismo e vôo livre (Piloto de Paragliders).


Meus pais são o Roginho - Sr. Chueiri - e Carmélia Chueiri. Sou casado com Keila Alves Pereira Chueiri, irmão da Maricene, Mariene e da Leninha. Sou pai do Pedro Vinícius, padrastro do Bhrener Alves, avô do Bernardo (4 anos ), tio da Mariane Bueno, Bruno Mussarra , Vitória Bueno , Felipe Mussarra, Emanuel Bueno e da Eduarda Mussarra (Duda). Sou cunhado do Delzinho Mussarra, Luiz Bueno e do Carlos Jabur.

Minha infância em Guaxupé foi maravilhosa. Morava na rua Aparecida com a praça Dr. Francisco Lessa - praça da Santa Casa, onde aproveitamos muito brincando de pique-esconde, pé na lata , bicicleta, bets, futebol (nos canteiros de grama da pracinha e na grama do estacionamento da Santa Casa). E aqui vai uma lembrança: constantemente o Dr. Heber, com todo o seu carinho e cuidado com as crianças , nos chamava a atenção porque estávamos fazendo barulho próximo ao hospital. Como crianças e adolescentes que éramos não havia malícia e maldade e só queríamos brincar. Quando ele chegava era uma correria só, não sobrava ninguém!



Nesta época da pracinha, surgiu o Bloco de carnaval, a turma da Zorra. Muitas histórias boas vividas. Em nome do Dr. Daniel Nehemy, Érique, Marcos Alexandre , Dídio e Rogers vai meu abraço a todos da Zorra.


Continua após a publicidade


Iniciei meus estudos na escola Delfim Moreira com a Professora Umbelina Leonel. Depois fui para Escola Estadual Dr. Benedito leite Ribeiro (Ginásio) onde tive como professor de educação física no campo de terra e nas quadras o saudoso professor Jair Teodoro, além da professora e diretora Ângela Ribeiro.

O Segundo Grau concluí no Colégio D. Inácio onde me lembro até hoje das aulas de português do Sr. Ailton Paulino, de história com Marcos Rezende, da orientadora Lála , da Gutinha e da diretora Nelide de Melo. Um fato marcante que vivi foi que, depois que me formei em Engenharia, voltei para dar aulas de Física para os alunos do segundo grau nestes dois colégios substituindo o saudoso professor Marcos Tesídio.


Foi na Adolescência que aprendi tocar bateria e tinha como professor e incentivador o Santana, pai do Pablo baterista, irmão do lendário Carlão do Pio Damião e do Grupo Cativa Estrela. Toquei em várias bandas da cidade, começando com a primeira “banda de garagem” que tinha o Fábio Cardozo, Mauro Macedo e Marcelo Cerdeira. Depois a banda “Atitude” com o Flávio Marques, Carlinhos Stampone, Marcelo Farah, Erick Caram e, por último, tive a honra de fazer parte do “Grupo Inspiração” onde tivemos experiências na música com Bailes. carnavais e viagens inesquecíveis. Era um time nota mil liderado pelo Elson Jr (Juninho), Dudu, Tom, Manádia, Geraldo, Diney, Marcelo, Djalma, Mucuta, Banana, Bananinha, Lobinho, Marcinho e Pablo Batera, aos quais deixo aqui todo meu carinho e respeito de momentos inesquecíveis .


Nesta época, fazia parte do time de vôlei de Guaxupé e disputamos vários campeonatos na região representando a cidade sob o comando da professora Mara Borges. Lembro aqui alguns atletas dessa época: Zé Luiz, Expedito, Maurício Fernando, Marcinho (Zé Taquara), Marquinhos (levantador), Jairzinho e seu irmão Kíki, além dos atletas da geração mais nova Alikan, Luiz Henrique Marques, Gaspar, Bruno Mussarra, Ciro Bhering, entre outros. Joguei e aprendi muito sobre vôlei e sobre a vida com o amigo e professor Flávio Cury, um dos melhores profissionais de Educação Física e preparadores físicos que conheci.



Tive a honra também de ser treinado no time juvenil da esportiva de Guaxupé pelo José Chico, além de ter jogado no time da Mogiana, com o Sr Mané.


Por fim, não poderia deixar de lembrar da" Piscina", o Guaxupé Country Clube, onde semanalmente jogávamos futebol às quartas, sextas e Domingos. Me lembro que naquela época saíamos dos bailes do Clube Guaxupé e íamos direto jogar bola no tradicional treino de futebol da “Piscina” com figuras marcantes do futebol e do esporte de guaxupeano entre elas: Dornel, Macalé, Pratinha, Anselmo, Fabiano Goleiro, Mauro Gil, Donácio, Carlos Eduardo Escarassatti, Sérgio Policial, Capoeira taxista, Alessandro Gato, Sidney, Lauro Nogueira, Vicente, Sr. Milton, Coca-Cola , Carlinhos Português. Celso Perocco, Zé cabeção, Maiadinha e o Leiteria. Deixo aqui minha lembrança, carinho e respeito. sempre.

Trabalhei como locutor na Rádio Cidade FM com o diretor Carlos Corrêa de Almeida Júnior e na Rádio Clube Guaxupé AM - e hoje FM - da família Zaiat - e cito, carinhosamente, o Sr. Nabih Zaiat, Tia Deta, Quinzé e os brothers Maurício, Ricardo Zaiat e hoje com o menino Rafael Zaiat, seguindo o legado do avô.


Cursei engenharia Civil na UNIFENAS, em Alfenas, de 1992 a 1997. Me formei e voltei para Guaxupé. Me lembro do Professor de Materiais de Construção, o engenheiro civil José Eduardo Medeiros de Macedo e do Engenheiro civil que ministrava aulas de programação de Computadores, o Sr. Luiz Smaira. Ambos de Guaxupé e que, naquela época, já eram exemplos para os alunos daquela universidade.

Em meados dos anos 2000 tive um convite de um grande amigo de Guaxupé que estava precisando de uma pessoa para o cargo de gerente de uma rede de postos de Combustíveis em Mogi Mirim. Mesmo sem experiência e sem medo do novo, aceitei o desafio que transformou minha vida. Acabei saindo de Guaxupé para Mogi-Mirim e, em 2004, fui para Rio Verde, em Goiás, quando voltei a exercer a profissão de Engenheiro.


Hoje estou em Brasília e sou conhecido como Ragi. Atuo como engenheiro especialista em obras públicaspadrão FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Atendo prefeituras dos estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Bahia e Pará.

Finalizo por aqui com um versículo da Palavra de Deus, retirado da Bíblia: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou” (Eclesiastes 3).

Agradeço a Deus por tudo que Ele fez e faz na minha vida e deixo um forte abraço de gratidão ao diretor Ricardo Dias, aos leitores da Revista Mídia e a todos de Guaxupé - cidade esta que nasci, cresci e fiz grandes amigos. Guaxupé formou meus princípios, aprendi muito, vivi momentos únicos e bem vividos. Que Deus abençoe á todos da nossa querida Guaxupé.


Publicidade



wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page