top of page
consórcio 980x250.jpg

Governador em exercício, Paulo Brant destaca importância do café em feira internacional no Expominas

Evento que reúne toda a cadeia produtiva e comercial do café segue até sexta-feira (12/11) com programação ao vivo e transmissões on-line

O governador em exercício Paulo Brant participou, nesta quarta-feira (10/11), da solenidade de abertura da Semana Internacional do Café (SIC), no Expominas, em Belo Horizonte. Realizado no formato 100% digital no ano passado em função das restrições impostas pela pandemia, esta edição será realizada no formato híbrido e marca a retomada do público com o alcance democrático das transmissões on-line.

O Governo de Minas está presente na SIC, considerada uma das maiores feiras da cafeicultura no mundo, desde a primeira edição, em 2013. O objetivo do evento é reunir produtores e profissionais que atuam em toda a cadeia produtiva, além de conectar e gerar oportunidades para o café brasileiro no acesso a mercados, conhecimento e negócios. A programação abrange a exposição de marcas, palestras, painéis, cursos, reuniões, competições e premiações.


Continua após a publicidade


Durante pronunciamento, Paulo Brant destacou o peso do café no Produto Interno Bruto (PIB) de Minas e do Brasil, além das dimensões qualitativas da cultura cafeeira. “O café mineiro ostenta uma qualidade crescente. Isso tem repercutido positivamente na apropriação de valor”, afirmou.


O governador em exercício também chamou atenção para o aspecto da capilaridade, uma característica do setor. “A produção do café está presente em quase 500 dos 853 municípios mineiros. Ou seja, o café se espalha por todas as regiões de Minas Gerais”, destacou.


Brant ainda enfatizou a influência do café na cultura mineira. “O café tem tudo a ver com a nossa cultura e com a nossa história. Não posso deixar de lembrar que o Brasil industrial moderno é decorrente do café. Foi o excedente da cafeicultura que financiou o processo de industrialização do Brasil. Dessa forma, na Semana Internacional do Café, Minas Gerais mostra para o mundo inteiro a força e a pujança da cafeicultura do estado ”, disse.


No estande do Governo de Minas, o visitante vai conhecer os programas desenvolvidos pelo sistema estadual da Agricultura, formado pela Secretaria de Estado e suas vinculadas (Emater-MG, Epamig e Instituto Mineiro de Agropecuária – IMA) e tirar dúvidas com os especialistas que estarão à disposição nos três dias de evento. Além disso, serão disponibilizados na plataforma digital do evento cartilhas e conteúdo técnico sobre a cafeicultura para consulta e download gratuito.


Protagonismo mineiro


Desde a primeira edição, a SIC é realizada em Minas Gerais, o maior estado produtor de café do país. Neste ano, foram colhidas mais de 21 milhões de sacas, o equivalente a 46% da safra nacional. O café é cultivado em 451 municípios de Minas em uma área de 1,3 milhão de hectares.


O volume de produção coloca o estado em posição de destaque no mercado nacional e internacional, fazendo com que o café seja o principal produto da pauta de exportação do agronegócio mineiro. No ano passado, o segmento respondeu por aproximadamente 44% do total da balança do agronegócio mineiro. Em 2020, a receita das exportações mineiras de café alcançou US$ 3,8 bilhões, com o embarque de 28 milhões de sacas para mais de 80 países.


E não é apenas como produtor de commodities que Minas Gerais se destaca. Com cafés plantados em diversas altitudes, o estado possui uma infinidade de condições microclimáticas, produzindo cafés com uma diversidade inigualável de nuances de sabores e aromas. Essas particularidades tornam Minas um fornecedor natural de verdadeiras raridades para o mundo dos cafés especiais.


Desafios


Presente na abertura do evento, a secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, relembrou o momento delicado enfrentado pelos cafeicultores nos últimos anos. “Em 2019, foram os preços baixos e, neste ano, o momento delicado continua devido aos custos de produção, ao preço alto dos insumos e às mudanças climáticas que trazem insegurança aos produtores. O caminho é a organização dos produtores em cooperativas para enfrentar as incertezas do mercado” afirmou.


As ações de apoio do Governo de Minas aos cafeicultores que sofreram o impactado das geadas que atingiram as principais regiões produtoras também foram destacados pela secretária.


“Fomos a campo imediatamente após a ocorrência. Uma força-tarefa foi criada, em parceria com as cooperativas e empresas de consultoria, para a elaboração de laudos técnicos padronizados que trouxessem mais segurança para os agentes financeiros para as prorrogações e concessões de novos créditos” relembrou.


Também foi elaborado um documento com as demandas do setor, entregue ao Ministério da Agricultura pelo governador Romeu Zema, acompanhado da secretária Ana Valentini.


Certificação Pioneira


O Certifica Minas Café é o primeiro selo de certificação de propriedades cafeeiras no Brasil emitido por uma instituição governamental. Coordenado pela Secretaria de Agricultura e executado pela Emater-MG e pelo IMA, o programa assegura a produção dentro de critérios de sustentabilidade socioeconômica e ambiental, além de trabalhar melhorias na produtividade e na qualidade do grão. Outra ação de destaque é o Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. No ano passado, os produtores premiados no Concurso de Qualidade negociaram seus cafés por valores bem acima da média de mercado.


Novidades do Mercado


Quem visitar o pavilhão da SIC no Expominas terá contato direto com os últimos lançamentos, para realização de negócios “frente a frente” que o digital não é capaz de substituir. O formato presencial apresentará conteúdos e experiências exclusivas, alinhadas com os protocolos de saúde vigentes, como rodadas de negócios, workshops realizados em uma cafeteria modelo, cursos e a sala de cupping com provas profissionais.


Já quem acessar a plataforma digital da SIC terá uma programação especial com transmissões simultâneas direto do pavilhão. Assim, será possível acompanhar as palestras e painéis gratuitos com especialistas, além dos debates marcados para o DNA Café e o Fórum da Cafeicultura Sustentável.


Também participaram da solenidade o secretário de Estado de Agricultura de Rondônia, Evandro Padovani; o presidente do Sistema Faemg (Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais), Roberto Simões; o presidente do Sistema Ocemg, Ronaldo Scucato; o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha; o deputado federal Emidinho Madeira; os deputados estaduais Antônio Carlos Arantes e Heli Grilo, e a diretora da Aliança Internacional das Mulheres do Café (IWCA Brasil), Dandara Renault.


A SIC


A Semana Internacional do Café (SIC) é uma iniciativa do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa), do Sistema Faemg (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), da Café Editora e do Sebrae. Em 2020, primeiro ano da pandemia, a SIC 100% Digital teve 25 mil acessos, de 58 países e mais de 70 horas de conteúdo e 176 palestrantes com grande relevância no mercado nacional e internacional.

wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page