top of page
consórcio 980x250.jpg

Gestão do Clube Operário é oficialmente transferida para a Prefeitura de Guaxupé

Aconteceu na manhã desta terça-feira, dia 6/9, a simbólica solenidade de transferência da gestão do Clube Operário, que pertence ao Grupo Olavo Barbosa, em regime de comodato, à administração municipal.

Estavam presentes, representando o Grupo OB, a diretora executiva, Flávia Barbosa, Thaís Barbosa e Cairo Cardozo, diretor financeiro. O prefeito de Guaxupe, Heber Quintella e a secretária de Desenvolvimento Social, Renata Fernandes, também se fizeram presentes


Dezenas de crianças também acompanharam a solenidade.

Assim, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social assume a gestão do Clube que será destinado ao benefício de mais de 200 crianças e dezenas de idosos que terão maior qualidade de vida, esporte e lazer. Todas as atividades a serem realizadas serão de caráter exclusivamente social e em prol dos menos favorecidos.


50 anos


Nos seus 50 anos de atividade, A Fundação Clube dos Operários de Guaxupé sediou importantes eventos sociais, culturais e esportivos, conquistando troféus e colecionando lindas histórias.


Mais do que um espaço de convivência, esporte e lazer, o Clube Operário, como é conhecido, foi um sonho que se transformou em realidade.


Tudo começou em uma noite de carnaval. O baile acontecia no Clube Guaxupé mas muitas pessoas não podiam entrar. Olavo Barbosa se comoveu com essas pessoas e então teve a ideia de construir um novo clube, mais uma opção que pudesse atender a todos.


Nascia então, em 15/01/1972, o Clube Operário com uma completa estrutura. Com o passar do tempo melhorias foram implantadas e hoje o clube possui piscinas adulto e infantil, quadra coberta, sauna, sala de musculação, dojo (sala) para judô, cozinha e um salão social, palco de inúmeros bailes, carnavais, casamentos, formaturas e festas de final de ano.


Nos últimos anos, o Clube Operário enfrentou dificuldades, agravadas pela pandemia do coronavírus. Apesar do imenso desejo de manter esse sonho vivo, o objetivo inicial de levar lazer às pessoas menos favorecidas, ficou cada vez mais difícil.


Após muitos estudos buscando manter as finalidades sociais do Clube Operário, a diretoria decidiu ceder, em comodato, a Sede Social do Clube para a Prefeitura de Guaxupé e suspender as atividades da Fundação.


"Contamos com o suporte de excelentes profissionais da Prefeitura de Guaxupé no fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, melhorando a qualidade de vida da sociedade guaxupeana por meio da inclusão social e do desenvolvimento de atividades de ocupação saudáveis. Acreditamos que podemos assim, manter vivo o sonho do Sr. Olavo.

Um lindo ciclo se encerra e o outro começa para uma necessária e feliz renovação", disse a diretoria.

Comments


wtzp.png

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

bottom of page