FIEMG divulga estimativas econômicas diante da pandemia da COVID-19


A intensidade e a extensão dos impactos econômicos resultantes da pandemia do novo coronavírus ainda são desconhecidas, mas especialistas da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) projetam que o Produto Interno Bruto (PIB) mineiro terá uma queda, em 2020, de 7%. Na avaliação nacional, a queda do PIB deverá ser de 5,7%


Segundo a gerente de Economia e Finanças Empresarias da FIEMG, Daniela Britto, o estudo aponta que a pandemia terá um custo econômico elevado para o país e maior ainda para o estado de Minas Gerais.


“Em Minas, é esperado um agravamento da deterioração fiscal. Além disso, as atividades da Indústria e os Serviços são mais concentrados que a nacional e tendem a registrar uma contração maior. Os setores industriais que mais contribuem para essa projeção de queda são o automotivo, refino de petróleo, autopeças e a siderurgia.”, explica Britto.


Entre as premissas consideradas para as projeções, destaca-se o elevado nível de incerteza no que se refere ao desempenho das medidas econômicas de preservação do emprego e da renda, assim como em relação à duração e à extensão das medidas de isolamento social. A retomada econômica tende a ser lenta, no formato de uma curva em “U”, ou seja, definida por uma rápida e aguda queda no PIB, seguida de uma recuperação mais demorada, o que deverá ocorrer somente em 2022.

Receba notícias do Portal MÍDIA no WhatsApp!

Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI

©2020 por Portal Mídia Brasil ®

Av. Conde Ribeiro do Valle, 255  - 2º Andar - Sala 8

Tel. (35) 3551-2040 - Guaxupé  MG